sexta-feira, 9 de outubro de 2009

SBT se adapta ao novo perfil do público


O SBT vem observando as mudanças no perfil de seu público-alvo, a população de classe média e baixa, causadas pela melhoria geral da qualidade de vida no país, e estas mudanças refletem na programação. Quem conta é a diretora geral da emissora Daniela Beyruti, que está em Cannes participando do Mipcom, em entrevista exclusiva a este noticiário.

Nos anos 80, época da inflação, até um iogurte era um luxo, lembra. "Hoje as pessoas têm computador, são mais informadas, têm mais auto-estima", diz. "Este espectador de hoje quer uma TV de plasma, e quer um entretenimento que o coloque em contato com o mundo, quer ver o que todos estão vendo, porque conhece, mesmo sem ter acesso", completa.

Um dos reflexos disso na tela é a exibição de cada vez mais séries e, sobretudo, formatos internacionais. "Formatos são legais, porque são internacionais e nacionais ao mesmo tempo. São versões atualizadas (e feitas no Brasil) de coisas que todo o mundo gosta de ver", diz Daniela.

A matéria com a entrevista completa da executiva e a cobertura do Mipcom pode ser conferida na edição de outubro de TELA VIVA, que circula a partir da próxima semana.
Fonte Tela Viva

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Opine.